A semelhança entre Wall Street e Ranqueamento no Google.

A semelhança entre Wall Street e Ranqueamento no Google.

]Às vezes, fico pensando o que os outros podem achar de mim, um zé ninguém com menos de 2 anos de experiência em internet marketing e Ranqueamento orgânico que ousa:

1) Contrariar pessoas renomadas que trabalham há muitos anos neste mercado;

2) Não ouvir e nem acompanhar o Matt Cutts, considerado por muitos experts uma ótima fonte  para obter dicas sobre SEO (yeah, right!);

3) Não ligar para o que a poderosa Moz tem a dizer sobre Ranqueamento orgânico.

No mínimo, devem me achar um completo maluco ou apenas um amador rebelde querendo chamar a atenção! 

Enquanto isso, no mundo de Wall Street…

Você conhece o investidor bilionário Warren Buffett?

Ele é conhecido pela sua humildade, generosidade (doou quase toda a fortuna para a caridade) e por manter um estilo de vida muito simples, sem ostentar todos os luxos que poderia ter.

Além disso, existe uma outra característica que marcou a sua trajetória de sucesso: ao invés de se misturar no ambiente de Wall Street, o maior centro financeiro do mundo, ele preferiu sediar a sua empresa de investimentos longe da “festa”, na cidade de Omaha em Nebraska (EUA).

Para muitas pessoas, isso era incompreensível porque Wall Street é a sede de muitos bancos de investimento renomados e, em tese, as informações que giram por lá são as mais atualizadas para tomar as melhores decisões de compra e venda de ações.

A explicação de Warren Bufett para tal atitude foi a seguinte:

“É muito mais fácil pensar de maneira clara por aqui (Omaha). Você não é perturbado por fatores irrelevantes que surgem toda hora e pelo excesso de barulho típico do negócio de investimentos”.

E o que isso tem a ver com Ranqueamento orgânico?

TUDO!

Dentro do nicho de internet marketing, o assunto que mais gera especulações é SEO porque, com exceção de alguns poucos funcionários do Google, ninguém conhece os mínimos detalhes do algoritmo.

Muitos “experts” ainda acreditam que um funcionário e acionista do Google (Matt Cutts) vai ensinar como rankear um site, sendo que o Google Ads é a principal fonte de receita da empresa.

Outros leem artigos na Moz e já acham que aquilo é uma verdade cravada na pedra e espalham como se fosse a melhor dica para ranquear seu site (pense com cuidado no modelo de negócio da Moz e você vai entender o real interesse deles).

O restante, apenas segue estas pessoas e repete a mesma informação, mas com outras palavras.

Os leigos, que são a grande maioria, encontram estas informações repetidas em várias fontes diferentes e acreditam que são confiáveis, afinal, se todo mundo está falando aquilo, deve ser verdade.

Bem-vindo à Wall Street!

Dizem que os backlinks de comentários são ruins

Há pouco tempo, resolvi olhar algumas fontes que falam sobre SEO para saber que tipo de informação andam divulgando aqui no Brasil e acabei encontrando uma dica que me chamou a atenção.

A recomendação era para evitar backlinks de comentários porque eram considerados de má qualidade pelo Google e poderiam gerar uma penalização do seu site.

Confesso que fiquei surpreso ao ouvir isso porque o que mais vejo nas primeiras posições do Google são sites e blogs com milhares de backlinks vindos de comentários (não estou dizendo que eles são os responsáveis pelo bom posicionamento).

Eu mesmo tenho um site que está na 1º posição do Google com backlinks de comentários:

Nota 1: Escondi os domínios para o pessoal não fazer spam! 

Nota 2: Fazendo o keyword research corretamente, é possível rankear com pouquíssimos backlinks.

Se eles fossem tão ruins, este site sequer conseguiria atingir e manter a posição atual há meses (lembrando que o Google reformulou o algoritmo recentemente).

Seguindo a mesma lógica, a verdade é que não sobraria nenhum site no Google porque a grande maioria tem muitos backlinks desse tipo.

Então, a recomendação desse expert está errada?

Diria que a explicação foi incompleta e faltou uma peça importante do quebra-cabeça que faz total diferença no contexto.

Para entender melhor, vamos sair um pouco do barulho e pensar com mais clareza.

Saindo de Wall Street…

Agora que estamos em um ambiente mais calmo e silencioso, pense comigo:

Se você fosse um Googler, quais critérios faria sentido levar em consideração para avaliar a qualidade de um backlink?

As variáveis que temos à disposição são: dofollow, nofollow, backlink, keyword, domain authority e sei lá mais quantas o Google tem no algoritmo.

O bom senso diz que um backlink de extrema qualidade teria as seguintes características:

1) Dofollow

2) Página com PR alto e/ou backlinks de qualidade;

3) Domínio com autoridade;

4) Relevante ao conteúdo;

5) Poucos links externos (outbound links).

Este é um dos melhores backlinks que alguém pode ter.

Agora, qual a maneira mais fácil do Google identificar um backlink de má qualidade? Existem 3 características bem intuitivas:

1) Sem PR e/ou backlinks de qualidade;

2) Domínio com baixa ou nenhuma autoridade;

3) Excesso de links externos.

Faz sentido, certo?

Este é um dos piores backlinks que alguém pode ter.

Entendendo isso, você tem condições de avaliar com mais calma a recomendação que foi dada anteriormente:

Um backlink de comentário, por si só, é necessariamente algo ruim?

A resposta é NÃO!

Em quais condições ele não é ruim?

Se este comentário estiver em uma página com PR alto e em um domínio com bastante autoridade, ele tem qualidade mesmo que seja nofollow.

Caso o comentário esteja em uma página que não atende aos critérios de qualidade, aí sim podemos dizer que é um backlink ruim.

Veja que a definição de bom ou ruim não depende do tipo do backlink (comentário, fórum, sidebar etc), e sim da “propriedade” onde ele está inserido.

É importante esclarecer que, dependendo do nicho, você não vai alcançar as primeiras posições apenas com backlinks de comentários porque não são os mais fortes, mas eles tem sim alguma contribuição e ajudam também para o seu site ter um perfil de backlinks mais natural.

Por outro lado, há sim nichos em que a concorrência é tão baixa que isto já será o suficiente para ganhar uma boa posição.

Como conseguir backlinks de comentários em páginas com PR alto e domínios de altíssima autoridade?

Comente em artigos antigos de blogs do UOL, Globo, iG e outros sites de grande audiência! 

Além dos seus domínios terem PR altíssimo, vários artigos antigos já agregaram algum PR também.

A única maneira de você ser penalizado com esses backlinks é abusando da otimização ao colocar a sua keyword em todos os comentários. Tirando isso, eles são bem seguros!

Nem todos permitem que você coloque o link do seu site, mas fazendo uma boa busca, irá encontrar verdadeiras minas de ouro! 

E é claro: NÃO faça spam! Deixe um comentário minimamente decente!

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!

SEJA UM DOS NOSSOS SEGUIDORES.

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade